Escola de informática doa Impressora jato de tinta a ONGs sociais e ambientais

A Impressora jato de tinta é um item fundamental em qualquer escritório

O mundo está tão consciente que até a Impressora jato de tinta está na luta pelo social e o meio ambiente. Se não na linha de frente, ela pode ser considerada uma boa oficial de retaguarda. A Cyber Tech – Inglês & Informática, situada na zona oeste da grande São Paulo, encontrou em alguns modelos de Impressora jato de tinta paradas na empresa uma forma de ajudar ONGs que assistem crianças necessitadas ou que lutam pela preservação do nosso planeta. Segundo a escola de tecnologia, são materiais que iriam para o lixo, mas que foram consertados e agora têm uma nova função.

impressora jato de tinta

Essa história começou há quase dez anos, em 2006. Naquele ano, a Cyber Tech iniciava suas atividades na cidade de Osasco e criava uma estreita relação com as escolas públicas estaduais da região. Além de levar uma opção de cursos profissionalizantes de informática aos alunos, com um preço acessível, algo em torno de R$ 30, a empresa também prestava serviços de manutenção, gratuitamente como parte da parceira, para os equipamentos de informática das unidades escolares. E encontravam diversos modelos de Impressora jato de tinta parados, sem uso, entre outros equipamentos mais antigos, como monitores de tubo. Como não haveria ali um valor de revenda, as escolas passaram a ceder cada Impressora jato de tinta para a empresa, que ao contar com um técnico próprio, passou a colocar os periféricos em dia e a ajudar diversas instituições da região.

“A manutenção e doação da Impressora jato de tinta foi uma forma que encontramos de fazer a nossa parte. Somos uma empresa pequena, com apenas três unidades, e um negócio ainda recente. Como cobramos um valor popular dos alunos, não temos caixa para grandes doações. Mas se algo nos ensina na história é que nem sempre o dinheiro é quem resolve os problemas do mundo, mas sim, a força de vontade do ser humano sobre a adversidade e a tecnologia. Enxergamos uma oportunidade de ajudar e escolhemos fazer. É algo com um custo baixíssimo para nós, não haveria motivo para se negar”, diz Rafael da Silva Abreu, publicitário e sócio diretor da empresa.

A Impressora jato de tinta em algumas ONGs, como o orfanato Luz Sem Fim, ligado a uma entidade espirita, se tornou objeto de rifas para levantar dinheiro para a gestão da instituição. Mais do que um reforço financeiro, a Impressora jato de tinta foi uma forma de juntar a comunidade ao redor das necessidades daquelas crianças.

Além do orfanato, a Cyber Tech também procurou ajudar a ONG Mãe Natureza que busca conscientizar a população e pressionar o poder público com relação ao rio Tietê, que atravessa quase todo o estado de São Paulo, incluindo a capital e que poderia ser uma fonte de qualidade de vida e de riquezas, através do turismo e transporte para toda a região. Este é mais um exemplo de empresa que além de crescer e gerar emprego, com uma boa ideia de negócio, se preocupa em fazer do mundo um lugar melhor.